Member

E PLURIBUS UNUM


  Benfica Glorioso  
  BTV  
  BTV  
  BTV 
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV 
  BTV  
  BTV  

Camisola Principal Benfica 23/24

tag foto 1 tag foto 2 tag foto 3 tag foto 4 tag foto 5 tag foto 6 tag foto 7 tag foto 8 tag foto 9 tag foto 10
E Pluribus Unum

EDIÇÃO DE SEXTA-FEIRA, 17 DE MAIO 2024

Não perca nenhuma Notícia Gloriosa. Siga-nos no Google Notícias. Siga-nos ou clique no símbolo da estrela no canto superior direito.

"Bom futebol e mentalidade e, depois, tudo é possível"


 

Em vantagem na eliminatória com o Marselha (2-1), o Benfica disputa a 2.ª mão dos quartos de final da Liga Europa nesta quinta-feira, 18 de abril, no recinto dos gauleses (20h00 em Portugal Continental).

À procura de assegurar um lugar nas meias-finaisRoger Schmidt reconheceu que cada jogo é "diferente". À BTV, na entrevista rápida, o treinador disse que será necessária mais uma "boa performance", com "muita coragem, inteligência tática e muita motivação" para superar o rival.

Também na conferência de Imprensa de antevisão, o técnico garantiu que as águias estão preparadas para jogar no terreno do adversário, no qual é esperado um ambiente adverso. Neste aspeto, Roger Schmidt conta também com o apoio dos Benfiquistas: "Querem estar na meia-final, tal como nós, e amanhã [quinta-feira] lutaremos juntos para tal."

Míster

O que é necessário para passar à meia-final?

Precisamos de fazer um jogo muito bom. Claro que cada jogo é diferente, único, amanhã [quinta-feira, 18 de abril] é a 2.ª mão, ganhámos a 1.ª mão e penso que fizemos um bom jogo. Infelizmente, sofremos um golo, mas vencemos. Este jogo será exigente, porque jogaremos no estádio deles. É diferente e faz parte de uma eliminatória. Temos de jogar muito bem os dois jogos para nos qualificarmos para a ronda seguinte. Nos quartos de final, a qualidade do adversário é sempre de topo, vimo-la na 1.ª mão. Precisamos de fazer um jogo corajoso, acreditar em nós, respeitar a qualidade do Marselha e, se estivermos bem, acreditamos que temos boas chances de alcançar a semifinal.

Quão importante para o Benfica é marcar um golo?

Claro que sabemos que, se não sofrermos golos, estamos na semifinal. É a vantagem da 1.ª mão, mas o nosso estilo de jogo não é só defender, ou vir aqui e defender o nosso golo em casa. Jogar o nosso futebol, sermos corajosos e acreditarmos em nós mesmos significa que temos de jogar futebol atacante. Temos sempre a qualidade para marcar golos, vamos tentar e vamos ver. Como disse no início, temos de estar prontos para a história do jogo, nunca sabemos o que acontece. Nos últimos dois jogos fora na Liga Europa, não sofremos golos, estivemos muito bem a defender. Talvez também seja possível amanhã [quinta-feira], ou talvez não. Se não, claro que temos de marcar por nós, mas, de qualquer forma, o nosso objetivo sempre que entramos em campo é marcar golos e ter um bom equilíbrio entre futebol atacante e sermos compactos, contra um adversário muito bom como o de amanhã [quinta-feira].

Será um bom jogo para jogar em contra-ataque ou tentar controlar?

Precisamos de tudo. Não somos uma equipa que apenas defende e espera para contra-atacar. Não é o nosso estilo. Precisamos de muito boas fases em termos de posse de bola. Temos de mostrar a nossa qualidade em termos de posse de bola, mesmo quando eles jogarem de forma mais agressiva do que jogaram no nosso estádio. O Marselha usará a vantagem de jogar em casa, vai desafiar-nos em termos de posse de bola e claro que temos de encontrar muito boas soluções, ser corajosos. É algo que falámos. Algumas vezes, provavelmente, estaremos sob pressão e teremos de defender junto à área, e temos a qualidade de ser muito bons em transições. É algo que já mostrámos várias vezes nesta época. Colocamos muita velocidade em campo, mas precisamos de equilíbrio, e isso dependerá da história do jogo: quem marca e em que altura do jogo. Seremos desafiados em diferentes abordagens táticas.

Míster

"Jogar o nosso futebol, sermos corajosos e acreditarmos em nós mesmos significa que temos de jogar futebol atacante"

Roger Schmidt

Sente que a equipa está emocionalmente preparada para jogar neste estádio?

Claro que jogar neste ambiente é sempre difícil, mas não é primeira vez que jogamos em ambientes difíceis. Jogámos encontros internacionais nos últimos dois anos e, na minha opinião, em todos fomos corajosos, e esse é também o objetivo para este encontro. Quando olho para os nossos últimos jogos, acho que os jogadores estiveram muito bem, praticámos bom futebol, fizemos bons jogos. O jogo de domingo [com o Moreirense] também foi muito importante, mudámos muitos jogadores, dominámos e vencemos. Alguns jogadores descansaram, outros jogaram e atingimos o que pretendíamos. Todos os jogadores estão em boa condição, precisamos de todos.

No final do jogo do Villarreal em Marselha, Pepe Reina [guarda-redes dos espanhóis] disse que a equipa se sentiu intimidada pelo ambiente no Estádio de Marselha. Sente que a sua equipa está pronta para isso?

Claro que é uma vantagem jogar em casa, mas já jogámos em Toulouse, na casa do Rangers, do Inter de Milão, em San Sebastián... Já fizemos muitos jogos, também fora, por isso, para nós, não é novo. Sabemos que há uma atmosfera muito boa para a equipa da casa neste estádio, mas, ainda assim, somos capazes de nos focar no jogo. O que acontece no campo é importante, não o que acontece nas bancadas. Também temos de mostrar isto amanhã [quinta-feira], que conseguimos lidar com esta atmosfera, que conseguimos manter-nos calmos e corajosos. Neste nível, nestes jogos, especialmente quando jogas a 2.ª mão fora, há sempre uma pequena vantagem para a equipa que joga em casa, o desafio também é mostrar qualidade e mentalidade, faz parte de passar para as semifinais.

Míster

"O nosso objetivo, sempre que entramos em campo, é marcar golos e ter um bom equilíbrio entre futebol atacante e compacto"

Treina há 20 anos e esta pode ser a primeira vez que chega a uma semifinal de uma competição internacional. A nível pessoal, quão importante seria esta conquista?

Na verdade, só penso na nossa equipa, no nosso Clube. É importante para o Benfica chegar às semifinais, porque já é um desafio chegar aos quartos de final, mas as semifinais são diferentes e é apenas um passo para a final. Isso significa um grande jogo no final da época. Este é o nosso sonho, do todo, na equipa. Temos muitos jogadores jovens, alguns muitos experientes, temos uma boa mistura. Nos últimos jogos na Liga Europa, mostrámos que temos qualidade para chegar a esta fase, e, agora, cabe-nos confirmá-lo outra vez. Bom futebol e mentalidade e, depois, tudo é possível. Para todos nós, seria ótimo.

Kökcü vai jogar? Os jogadores devem encarar este jogo como o jogo do ano?

Não vou anunciar a equipa. No domingo, vimos que o Orkun [Kökcü] está em boas condições. No futebol internacional, quanto mais longe vais, mais importante é. Claro que é um grande jogo, e, se te apurares, são outros grandes jogos nas semifinais. Cabe-nos estar completamente focados neste jogo, não olhar demasiado para a frente. Neste momento, o foco e a concentração dos jogadores está completamente em amanhã [quinta-feira]. Fazer um jogo muito bom, estar preparado para ele, e, então, temos a chance de chegar à próxima ronda.

Houve assobios dos adeptos no final da 1.ª mão. O que espera dos Benfiquistas?

Já fiz um comentário sobre isso depois do jogo da semana passada. Os nossos adeptos vão apoiar-nos da melhor forma, podemos contar com eles, são muito exigentes, mas gosto disso. Querem estar na meia-final, tal como nós, e lutaremos juntos para tal.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Entrada de peso para os três pontos

Di María explica a oferta a Rafa. "Tinha-me dito que estava a chegar aos números do Pizzi"

Roger Schmidt comenta despedida de Rafa da Luz: "Quando joga assim..."

  • Postagens
  • Comentários
  • 3812473

    Visualizações
+ Seguir Blog



com o Google Friend Connect