© 2011\2018 Benfica Glorioso. (E PLURIBUS UNUM 1904)Benfica Glorioso

*SEJA BEM-VINDO*
SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS!!!
* E PLURIBUS UNUM *
Sou do Benfica Isso me envaidece Tenho a genica Que a qualquer engrandece Sou de um clube lutador Que na luta com fervor Nunca encontrou rival Neste nosso Portugal

Clique aqui Para Entrar No Site →
Benfica
««« ESTORIL PRAIA x SL BENFICA SÁB 21 ABR 20h30 ««« Fundação:1904 | Presidente SAD:Luis Filipe Vieira /Site Oficial do Sport Lisboa e Benfica www.slbenfica.pt/

Receba Noticias via Email
Clique Aqui ☚ Clique Aqui ☚
Emblema Benfica

Plantel Principal 2017\2018

Classificação

 facebook  twitter  youtube  feed

Resultados futebol ao vivo oferecidos por Futebol.com


BEM VINDO
1 2 3 4

Benfica TV Online em Direto

Link 1 Clique Aqui ☚ Link 2 Clique Aqui ☚

Seguidores

BTV

Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
some alt text
BTV
Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
Some alt text
BTV
Some alt text
BTV

Leitores 244
1 214
Seguir
5444
Fans
2.414
Seguir

RETAS FINAIS PERFEITAS: 14 EXEMPLOS COMO GUIA E INSPIRAÇÃO

Isto ainda não acabou!” É com esta convicção, exaltada pelo treinador Rui Vitória, que o Benfica vai atacar as derradeiras quatro jornadas desta edição da Liga NOS. O primeiro embate é já no sábado, com o Estoril, no Estádio António Coimbra da Mota, e há 14 exemplos de "retas finais perfeitas" na história do Clube que podem servir de guia e inspiração.

Olhando para o passado, que é rico em exemplos de superação, encontramos 14 épocas em que o Benfica foi cem por cento vitorioso nas derradeiras quatro jornadas do Campeonato. E 10 dessas temporadas terminaram com a equipa benfiquista a celebrar a conquista do título nacional, sendo que a última vez que isso sucedeu foi com Rui Vitória ao leme (2015/16). O técnico imitou o que fizera Sven-Göran Eriksson em 1982/83, época que também fechou com festejos.
Temos de trabalhar para ganhar os próximos quatro jogos e depois se verá no final o que fizeram os nossos concorrentes”, apontou Domingos Soares de Oliveira, administrador executivo da Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD, em entrevista à BTV, reiterando que acredita no Penta e que “todos os Benfiquistas têm de acreditar”.
Rui Vitória

As 14 épocas do Benfica com vitórias nas últimas 4 jornadas da Liga

ÉpocaAdversáriosClassificação final
2015/16Rio Ave; V. Guimarães; Marítimo; Nacional1.º
1982/83Alcobaça; Portimonense; Sporting; SC Braga1.º
1976/77Beira-Mar; Montijo; FC Porto; Atlético1.º
1971/72Académica; V. Guimarães; Sporting; Farense1.º
1970/71Leixões; V. Setúbal; Varzim; Académica1.º
1969/70U. Tomar; Barreirense; FC Porto; Varzim2.º
1964/65Varzim; V. Setúbal; Seixal; V. Guimarães1.º
1963/64Lusitano de Évora; CUF; Leixões; Varzim1.º
1962/63V. Guimarães; Sporting; Barreirense; Lusitano de Évora1.º
1957/58Sporting; CUF; Torreense; Salgueiros3.º
1955/56CUF; Torreense; V. Setúbal; Atlético2.º
1948/49Estoril; Elvas; Boavista; SC Braga2.º
1944/45FC Porto; V. Setúbal; Salgueiros; V. Guimarães1.º
1941/42Sporting; V. Guimarães; Barreirense; Leça1.º

Antes dos resultados de Rui Vitória e de Sven-Göran Eriksson, as décadas de 1970 e de 1960 foram profícuas em finais perfeitos: o Benfica totalizou sete épocas com quatro triunfos nas últimas quatro rondas da liga (três nos anos 70 e quatro nos anos 60). Nesta sequência só em 1969/70 não houve título.
Na década anterior (1950), as águias terminaram duas épocas a vencer nos derradeiros quatro jogos (1955/56 e 1957/58), mas em nenhum caso houve festejos no fim. A década de 1940 dita o início deste registo histórico. A primeira vez que sucedeu foi em 1941/42, seguindo-se 1944/45, temporadas com título conquistado. Em 1948/49, os encarnados lograram vencer nas últimas quatro jornadas, mas, dessa vez, o título não ficou nas garras da águia.
Ler Mais

RUI VITÓRIA LANÇA VISITA DO BENFICA AO ESTORIL

SL Benfica visita o Estoril na 31.ª jornada da Liga NOS.
O pontapé de saída do encontro está marcado para as 20h30 de sábado, no Estádio António Coimbra da Mota, na Amoreira.

Rui Vitória, treinador do Tetracampeão, faz a antevisão do jogo frente ao Estoril às 19h15 de sexta-feira, em conferência de Imprensa no Estádio da Luz.

Na parte da manhã, pelas 10h00, Rui Vitória comanda um treino no Caixa Futebol Campus, no Seixal, à porta fechada.
Ler Mais

BENFICA DOMINA CONVOCATÓRIA DA SELEÇÃO NACIONAL SUB-17

Com 14 jogadores, o Benfica é o clube mais representado na convocatória da Seleção Nacional Sub-17 para um estágio de preparação na Cidade do Futebol, de 22 de abril a 1 de maio, com vista à participação no Europeu, em Inglaterra, de 4 a 20 de maio.

Bernardo SilvaFrancisco SaldanhaGonçalo RamosHenrique JocuHenrique PereiraJair TavaresJoão FerreiraJoão MonteiroNuno CunhaRafael BritoSandro CruzTomás TavaresTiago Gouveia e Umaro Embalóestão entre os 25 eleitos escolhidos pelo selecionador Rui Bento, dominando assim esta chamada da equipa das Quinas.
Ler Mais

DOMINGOS SOARES DE OLIVEIRA: "ACREDITO NO PENTA E TODOS OS BENFIQUISTAS TÊM DE ACREDITAR"

Domingos Soares de Oliveira foi um dos oradores na conferênciapromovida pela Associação Europeia de Clubes (ECA) em Split, nos dias 10 e 11 de abril. Em entrevista à BTV, o CEO do Sport Lisboa e Benfica (e também membro do Conselho Executivo da ECA) explicou o tema de fundo da reflexão e partilha de experiências na Croácia, antes de analisar outros assuntos desportivos da atualidade.

“Foi uma conferência organizada pela Associação Europeia de Clubes (ECA) em conjunto com o Hajduk Split e que visava debater um modelo cada vez menos usual na Europa, que é o de clubes que ainda são detidos pelos sócios. A tendência é para haver cada vez mais acionistas privados. Este é o modelo regular em Inglaterra e também muito em voga em França, mas depois há situações específicas, como o caso de Portugal, Espanha (Real Madrid, Barcelona, Osasuna e o Atlético de Bilbau), alguns clubes italianos e no resto da Europa. Este modelo é diferente do ponto de vista da gestão. O objetivo da ECA e do Hajduk Split, clube com o qual temos tido uma relação privilegiada, era promover o debate do modelo e partilha das várias experiências. O caso do Benfica é considerado diferente: continuando a ser detido pelos Sócios, o Clube, ao longo do século XXI, criou um conjunto de subsidiárias, empresas detidas pelo Benfica, que permitem ter uma gestão mista”, esclareceu Domingos Soares de Oliveira.

No caso de um clube como o Benfica, os sócios podem dificultar a gestão da SAD?
Não, de maneira nenhuma. Tornam mais exigente a gestão do Clube e das diversas empresas, porque no fundo os sócios sentem-se donos do Clube, e com razão, ao contrário do que se passa nos outros modelos. E como se sentem donos do Clube e cada sócio é uma pessoa, todos têm uma opinião e todos têm direito a uma explicação concreta relativamente àquilo que fazemos. Todos nos pedem contas e nos avaliam pelo que fazemos. Neste contexto, é preciso comunicar mais, explicar as opções que tomamos do ponto de vista da gestão. Quando se fala com os acionistas dos grandes clubes ingleses, percebe-se que uma das grandes preocupações que têm é com rentabilidade do clube. No caso dos nossos sócios, a maior preocupação incide no sucesso desportivo, conjugado com sustentabilidade, mas não propriamente com rentabilidade. Nenhum sócio está à espera que o Clube distribua dividendos, porque não é essa a sua força motriz.
Domingos Soares Oliveira
"VAMOS INCENTIVAR A COMUNICAÇÃO COM OS NOSSOS ADEPTOS"
Todos os clubes presentes na conferência falaram sobre a prestação de contas aos sócios?
A ideia é de que, por natureza, os sócios são pessoas exigentes em todos os casos. Tivemos referências do Barcelona, o Atlético de Bilbau também explicou, o próprio Hajduk Split, e sente-se esta preocupação com o stake holder, o destinatário final. Ou seja, aquilo que fazemos, fazemo-lo para os sócios, não para um acionista à procura de rentabilidade ou da valorização do investimento que fez. É comum a preocupação de satisfazer o sócio.
Mudando de tema: o Benfica voltou a ser o único clube português no top 30 de mais comunicação nas redes sociais. Esta é uma aposta para manter?
Claramente. No âmbito do projeto digital, acreditamos que existe uma transformação em curso há alguns anos na relação que o Clube tem com os seus adeptos. Hoje, numa geração que já não é a minha, mas que será a dos meus filhos e, no futuro, dos meus netos, a comunicação é essencialmente digital. No projeto que iniciámos há cerca de dois anos, fizemos um grande esforço no sentido de tornar a nossa comunicação mais atrativa, compreendendo que, se numa determinada altura o YouTube era a ferramenta mais indicada, hoje pode ser o Twitter, que produz muito mais efeito. A comunicação para um jovem de 15/16/17 anos não é a mesma comunicação para um homem que tenha 30 a 40 anos, e será diferente para um homem que tenha 60. Fizemos essa especificação diferenciada naquilo que é a nossa comunicação em relação ao nosso público-alvo, tendo sempre presente que hoje é uma comunicação essencialmente digital e também tentando caracterizar os nossos adeptos. Porque há adeptos que gostam do Benfica, mas não estão dispostos a gastar um euro com o Clube, e depois há adeptos no extremo da pirâmide (que tem cinco níveis). Estou a falar do sócio que acompanha o Benfica por todo o lado, compra todo o merchandising e quase está disponível para dar a sua vida pelo Benfica. Temos uma comunicação distinta para cada um destes públicos e vamos incentivá-la.
Domingos Soares Oliveira
"AQUILO QUE FAZEMOS, FAZEMO-LO PARA OS SÓCIOS"
A edição 2018 da Internacional Champions Cup foi apresentada na terça-feira e o Benfica voltou a ser convidado. É mesmo o único clube do Top 5 das ligas europeias. O que é que significa este novo convite?
A empresa com quem temos trabalhado nos últimos anos, e que organiza a ICC, reconhece muito o valor do Benfica e sabe que cada vez que está presente, nomeadamente no mercado americano, consegue atrair um conjunto de público diferente, que vive a paixão pelo Clube de uma forma muito intensa. Pelo lado dessa empresa existe sempre uma vontade de ter o Benfica a disputar esta competição, que não existe apenas na América, mas também no mercado asiático e agora também na Europa.
O primeiro jogo é com o Sevilha e disputa-se em Zurique, na Suíça…
Esse jogo foi trabalhado no sentido de respeitar os nossos objetivos em termos de pré-época. Não conseguimos fazer os três jogos no mercado americano. Por vontade deles, estaríamos lá todos os anos. Estivemos lá em 2015, regressamos agora no verão. Existe aqui uma questão que tem que ver com o início da competição oficial em Portugal. Temos tentado fazer que seja pelo menos uma semana depois de 4 de agosto para podermos dar mais visibilidade ao Benfica nos mercados internacionais. O arranque da época noutros países acontece mais tarde. Temos tentado convencer a Federação a adaptar o nosso calendário. Até agora não tem sido possível.
Domingos Soares Oliveira
"O BENFICA ATRAI UM PÚBLICO DIFERENTE, COM PAIXÃO"
Aproxima-se o fim da época 2017/18 e o Benfica não depende apenas de si para ser campeão. Acredita no Pentacampeonato?
Acredito e todos os Benfiquistas têm de acreditar. Aquilo que transmiti no âmbito da nossa comunicação interna foi que temos de fazer o nosso trabalho. Temos de trabalhar para ganhar os próximos quatro jogos e depois se verá no final o que fizeram os nossos concorrentes. O grande desafio é nós acreditarmos, fazermos o nosso trabalho com competência, garra e profissionalismo, com aquelas que foram as características do Benfica ao longo de grande parte da época. Se conseguirmos ter uma boa reta final, acredito que seremos premiados, sabendo que não dependemos de nós, mas sabendo também que o Benfica merece este Pentacampeonato.
Ler Mais

ESCLARECIMENTO SAD

A Sport Lisboa e Benfica SAD informa que, há mais de duas semanas e atempadamente, alertou a Liga Portugal sobre a necessidade de precaver as condições de acesso e utilização da bancada topo do Estádio António Coimbra da Mota, junto da Estoril Praia – Futebol SAD e da Câmara Municipal de Cascais, tendo em conta o jogo que se realiza no próximo sábado, dia 21 de abril.

Mais tarde, manifestámos a nossa estranheza pela situação, pouco normal, de se estabelecer preços mais caros de 18 euros para a bancada topo, em detrimento de preços mais baixos de 12 e 15 euros para as bancadas centrais.
Foi-nos informado que a manutenção desta situação se deve ao facto de as intervenções previstas para a parte de baixo do piso zero da bancada de topo não terem ocorrido dentro do prazo e tal como se tinha comprometido, por responsabilidade da Câmara Municipal de Cascais.
Não estando em causa as condições estruturais e de segurança do Estádio António Coimbra da Mota, entende a Sport Lisboa e Benfica SAD tornar público o conjunto de diligências que realizou, esclarecendo que lhe é alheia a definição da tabela de preços para este jogo.
Ler Mais

O VISITANTE MAIS PONTUADO NA LIGA NOS

O Benfica é a equipa da atual edição da Liga NOS com melhor aproveitamento na qualidade de visitante e vai defender esse estatuto na 31.ª jornada, às 20h30 de sábado, no Estoril.

Envolvido na discussão do título nacional, o conjunto benfiquista tem menos dois pontos averbados do que o líder em 30 rondas, mas dispõe ainda de quatro batalhas até ao término do Campeonato para lutar pelo objetivo.
O primeiro dos derradeiros duelos está marcado para o Estádio António Coimbra da Mota, naquela que será também a penúltima deslocação das águias nesta Liga NOS.
Nas 15 visitas efetuadas no corrente Campeonato, o Benfica alcançou 10 vitórias, registou quatro empates e sofreu uma derrota. Com estes resultados, a equipa de Rui Vitória arrecadou 34 pontos, mais um do que o FC Porto e mais quatro do que o Sporting em igual número de partidas. Fora de portas, ninguém fez melhor do que o Tetracampeão.
No que diz respeito a golos marcados como visitante, o Benfica também se destaca: acertou nas redes adversárias por 31 vezes. Na mais recente saída –  ao Estádio do Bonfim para encarar o V. Setúbal (29.ª jornada) –, as águias triunfaram por 1-2, com as finalizações certeiras a serem autenticadas por Raúl.
Circunscrevendo a análise às últimas sete deslocações, todas ocorridas já em 2018, constata-se que o Benfica levou a melhor sobre Moreirense (0-2), Braga (1-3), Portimonense (1-3), Paços de Ferreira (1-3), Feirense (0-2) e V. Setúbal (1-2), e apenas consentiu um empate no reduto do Belenenses (1-1), no dia 29 de janeiro, no âmbito da 20.ª jornada.
Nas 15 partidas disputadas fora da Luz – a campanha começou em Chaves, na segunda ronda, com um triunfo por 0-1 –, o Benfica mostrou variedade de soluções e recursos no espaço de finalização e teve nove jogadores diferentes a rubricar golosJonas (13), Raúl(4), Salvio (3), Pizzi (3), Seferovic (2), Cervi(2), Rafa (2), Samaris (1) e Zivkovic (1).
Ler Mais

BRUNO VARELA BATE RECORDE DE JOGOS

Bruno Varela, guarda-redes do Sport Lisboa e Benfica, atingiu no domingo, no clássico da 30.ª jornada da Liga NOS, a marca de 31 jogos numa época no escalão principal, um novo máximo na sua carreira.

Bruno Varela
O guardião das águias, de apenas 23 anos, iniciou a temporada 2017/18 com a titularidade no jogo da Supertaça, onde o Sport Lisboa e Benfica conquistou o seu sétimo troféu. Foi a 5 de agosto de 2017, com o Tetracampeão a bater o Vitória de Guimarães, por 3-1, no Estádio Municipal de Aveiro. E iniciava-se aqui o caminho…
No total são agora 31 os jogos, repartidos pelas cinco competições em que o Clube marcou e marca presença. Um jogo na Supertaça, dois jogos na Liga dos Campeões, 180 minutos e 4 golos sofridos; dois jogos na Taça de Portugal, 210 minutos e 3 golos sofridos; um jogo na Taça da Liga, 52 minutos e um golo sofrido; 25 jogos na Liga NOS, 2250 minutos e 15 golos sofridos. Olhando para os números totais, 2782 minutos em campo, 24 golos sofridos.
Oriundo do Ponte de Frielas, Bruno Varelachegou ao Benfica em 2006/07, tendo percorrido a pulso todo o caminho da Formação até aos Seniores, defendendo a baliza encarnada desde os Sub-13 até à II Liga, pela equipa B em 2012/13 (12), 2013/14 (38) e 2014/15 (38).
Já na Divisão Principal, esteve uma época (2015/16) em Espanha, no Valladolid, onde jogou somente um desafio. Seguiu-se nova saída, na temporada seguinte (2016/17), para representar o Vitória de Setúbal. Em terras do Sado, Bruno Varela disputou 30 jogos, sendo até ontem, domingo, a sua maior marca no escalão maior.
Bruno Varela
Olhando somente para a Liga NOS, Bruno Varela ocupa o 8.º lugar no ranking dos guarda-redes mais utilizados, em ex aequo com Charles Silva, do Marítimo, ambos com 2250 minutos somados. Assinale-se que o guardião do Tetracampeão, com 23 anos, é o mais jovem do Top 10 desse mesmo ranking.
Regressando a 2017/18, faltam quatro jornadas para o final da Liga NOS e, muito provavelmente, a marca 31 será ainda ultrapassada…
Ler Mais

RUI VITÓRIA: “AINDA NÃO ACABOU!”

Domingo marcado pelo clássico da 30.ª jornada da Liga NOS. Partida intensa, muito disputada, com oportunidades de golo para cada um dos lados. O FC Porto acabou por ser mais feliz e, em cima do minuto 90’, Herrera assinou o golo que deu os três pontos aos dragões. 0-1, derrota ingrata para o Tetracampeão.

No final do clássicoRui Vitória, treinador do SL Benfica, analisou o que foi o jogo ao longo dos 90’. Considerou que o empate seria mais justo, mas reiterou que as águias vão estar na luta por este Campeonato Nacional até ao fim.

“Foi um jogo disputado, equilibradoPrimeira parte muito boa da nossa parte, jogámos mais no meio-campo adversário e fomos à procura do golo. Podíamos ter feito e justificava-se. Não aconteceu. O FC Porto equilibrou na segunda parte e acabámos por sofrer um golo no final do jogo, no único remate enquadrado que o FC Porto fez à nossa baliza. O mais justo era o empate. Estamos tristes, mas agora é continuar porque já estivemos em momentos piores. Isto ainda não acabou. Faltam quatro jornadas e vamos jogá-las com muita determinação”, garantiu.
Muitos vezes os jogos têm um desenrolar que não dominamos, porque há um intervalo, uma segunda parte. Tivemos ascendente na primeira parte, num jogo muito equilibrado, mas nós tivemos oportunidades para fazer golo. Na segunda, o FC Porto reagiu, e teve um bocadinho mais de controlo da partida, apesar de não ter grandes oportunidades de golo. O resultado estaria a ir para um 0-0, depois, num lance com um, dois ressaltos, a equipa do Porto acabou por marcar e ganhar já muito perto do final. Não me parece que seja um resultado justo, mas a justiça vale o que vale. Primeira parte bem conseguida, mas muitas vezes não se consegue estar o jogo inteiro a fazer os 90 minutos ao mesmo nível, ou seja, com as mesmas características. Na segunda parte há um bocadinho mais de agitação, também há o cansaço acumulado, de uma parte e outra, as trocas que se vão fazendo, portanto, foi um jogo diferente. O resultado seria o 0-0, não foi, e perdemos o jogo muito perto final”, explicou o técnico já em Conferência de Imprensa.
Já em tempo de compensação, Zivkovic caiu na área num lance em que parece ter sido empurrado por Ricardo. Artur Soares Dias e o VAR não tiveram a mesma opinião.
“Não vale a pena falar nesse lance. Analisar isso é não analisar o que mais interessa. Quem analisa estes lances que tire as suas conclusões”, disse taxativamente o técnico benfiquista.
Rui Vitória
O Benfica perdeu a liderança da Liga NOS, mas Rui Vitória sublinhou que a equipa estará na luta até ao último segundo.
“Conseguimos chegar à frente, estamos em 2.º, faltam quatro jornadas e vamos disputá-las. Queríamos ter vencido, não aconteceu, mas não esquecemos o que de bom fizemos até aqui”, lembrou.
Que importância tem o facto do Benfica já não depender só de si para ser Campeão?
“É evidente que queríamos vencer, e temos essa consciência. É evidente que ficam a faltar quatro jornadas. Já estivemos em situação pior. Não queríamos que isto acontecesse, mas ainda não acabou. É bom que fique claro que ainda não acabou! Temos tido um percurso de grande capacidade, já demos prova de grande resiliência e persistência e vamos disputar este Campeonato até ao limite. Faltam quatro jornadas e vamos disputá-las para ganhar as quatro. Ficou diferente, mas já estivemos atrás, já estivemos à frente… Vale o que vale, mas ainda não acabou. Obviamente que o adversário agora está na frente, mas vamos lutar até ao final”, reiterou.
Questionado relativamente à substituição de Rafa para a entrada de Salvio, Rui Vitória explicou o que pretendia.
“A ideia seria ter um jogador que equilibrasse mais por dentro, que pudesse ter uma condução de bola mais segura. Nós estávamos a ter alguma dificuldade em transportar o jogo, estávamos a perder a bola com alguma facilidade. O Salvio é um jogador que rompe mais, que mantém mais a bola e naquela altura também era um jogador novo, fresco, e que iria agitar o jogo de uma forma diferente, criando uma nova nuance perante também o cansaço acumulado. Os jogadores entraram com determinação, com convicção”, analisou o treinador.
“O jogo foi muito equilibrado, muito disputado, caiu para o lado para o Porto, podia ter caído para o nosso quando aos 43 minutos o Pizzi teve uma oportunidade na cara do golo, acabou por cair para o Porto já no final do jogo”, disse.
Rui Vitória
Esta noite faltou um agitador? Faltou um segundo Raúl que entrasse na segunda parte e que espevitasse o jogo?
Raúl tem essa característica, quando entra agita muito o jogo, portanto, ao entrar de início acaba por perder um bocadinho essa sua característica. Não jogou o Jonas, que é de facto o nosso melhor marcador, reconhecido por todos como um dos melhores jogadores deste Campeonato, mas o Raúl tem dado conta do recado. Na verdade, se calhar, na segunda parte, tendo um Raúl fora, seria o jogador indicado para entrar neste jogo”, revelou.
A fechar, questionado relativamente à entrada de Samaris, Rui Vitória explicou o que pretendia do internacional grego.
“A perspetiva foi atacar de forma diferente.Pôr mais peso e robustez na zona central do terreno. Estava a vir o cansaço ao de cima e era fundamental ter ali mais robustez e atacar de uma forma diferente para um jogo mais longo e direto para o Seferovic, para ganhar uma segunda bola, mas, ao mesmo tempo, estarmos sempre salvaguardados na zona central. Os jogadores do meio acabaram por ter uma disponibilidade física grande, mas ao mesmo tempo muito cansaço, nomeadamente o Pizzi e o ZivkovicNaquela altura era essencial reforçar a zona central. Reforçámos, mas foi com uma perspetiva de atacar de forma diferente, com um jogador mais robusto, ganhando mais bolas, depois saindo para dois avançados, Seferovic Raúl, que têm esta apetência pelo golo, mantendo também a equipa contrária sempre de sobreaviso”, concluiu o treinador.
Ler Mais

EQUILÍBRIO FURADO AO MINUTO 90

Duelo equilibrado no Estádio da Luz na 30.ª jornada da Liga NOS. O Benfica teve boas chances para se adiantar na etapa inicial, mas não conseguiu; o FC Porto respondeu na segunda parte e, no único remate enquadrado com a baliza, desfez a igualdade entre forças ao minuto 90 (0-1). Com este resultado, as águias seguem na luta, a dois pontos da liderança, com quatro jornadas pela frente.

O clássico arrancou com alguma ansiedade e muito nervo na zona intermediária, muito calor na disputa pela posse de bola, com o Benfica a criar as verdadeiras oportunidades de golo no primeiro tempo.
Ameaçador sempre que tinha uma nesga para aplicar a velocidade que o caracteriza, Rafagerou desequilíbrios pela direita e, num desses lances, ao minuto 20, ficou com ângulo de remate reduzido, mas arriscou na mesma e acerta na parte exterior do poste mais próximo, ressaltando a bola para fora.
No flanco contrário, Cervi puxou para si os holofotes ao minuto 22: depois de fintar a organização defensiva do FC Porto, o argentino disparou com o pé canhoto, mas Casillas conseguiu opor-se e sacudir a bola, negando às águias o primeiro golo do desafio.

Antes de se esgotarem os 45 minutos iniciais,o Benfica voltou a acercar-se com muito perigo da baliza portista e dispôs de uma soberana ocasião de golo, a melhor até ao intervalo, com Pizzi a receber a bola de Raúlno meio da área adversária e a rematar para uma estirada de Casillas, que assim evitou o 1-0. Na resposta, Marega, na área dos encarnados, teve algum espaço para rematar, errando a direção da execução.
Com os adeptos sempre presentes no apoio à equipa benfiquista, a segunda parte teve uma história diferente para contar, num clássico sempre competitivo. O FC Porto conseguiu ser mais enérgico do que no primeiro tempo e teve mais bola no espaço ofensivo, ações insuficientes, porém, para quebrar a organização defensiva dos anfitriões.
O Benfica passou a atacar com Salvio pela direita (em vez de Rafa) a partir dos 66’. A toada de disputa em cada palmo de terreno manteve-se e, já com Samaris no meio-campo (saiu Cervi), a equipa procurou chegar-se à frente com uma fórmula diferente, caindo Zivkovic para a esquerda e cabendo a Pizzi o principal apoio ao avançado Raúl.
Nos derradeiros minutos, a troca de Pizzi por Seferovic configurou nova tentativa do Benfica para construir uma solução que desbloqueasse o resultado a seu favor. A equivalência entre as equipas seria desfeita, mas, após um par de ressaltos, pelo pé direito de Herrera, que num tiro de fora da área, no único remate enquadrado em todo o jogo, acertou nas redes ao minuto 90.
Já em tempo de compensação, Zivkovic caiu na área do FC Porto no despique com Ricardo: reclamou-se infração do lateral para pontapé de penálti, mas o árbitro Artur Soares Dias não atendeu, mantendo a decisão depois de consultar o videoárbitro.
Ler Mais

JARDEL: “VAMOS LUTAR ATÉ AO FINAL”

Jardel garante que não é esta derrota (0-1, frente ao FC Porto) que vai abalar a equipa e fazê-la desviar-se do objetivo final. O defesa central garante que os encarnados vão continuar a caminhada e “dar tudo nos quatro jogos que ainda faltam”.

“Foi um jogo equilibrado, muito difícil. A nossa equipa esteve sempre muito bem, conseguimos comandar bem o jogo, mas o futebol tem destas coisas. O FC Portoconseguiu ser feliz com um golo aos 90 minutos, mas nós não podemos baixar a cabeça. Há muito Campeonato pela frente ainda. Vamos lutar até ao final”, disse o jogador brasileiro em declarações à BTV.
Temos feito uma trajetória muito sólida no campeonato e não é porque não conseguimos um resultado positivo que nos vamos deixar abalar ou mudar a nossa maneira de ser. Vamos continuar com o nosso objetivo, com o mesmo foco, e dar tudo nestes quatro jogos que faltam para conseguirmos o nosso objetivo final”, acrescentou.
O camisola 33 do Benfica agradeceu ainda aos “fantásticos” adeptos que encheram, mais uma vez, o Estádio da Luz e que “apoiaram a equipa do primeiro ao último minuto”. Foram o nosso 12.º jogador”, confessou.
Jardel analisou ainda o lance que deixou algumas dúvidas entre Zivkovic e Ricardo, já nos instantes finais da partida.
“Era um lance difícil, estava perto e acho que foi um lance duvidoso, mas o árbitro não assinalou e é continuar…”, disse.
Ler Mais

Onze inicial do Benfica


O pontapé de saída está agendado para as 18h00 no Estádio da Luz.


Onze inicial do Benfica: Varela; André Almeida, Rúben Dias, Jardel e Grimaldo; Fejsa, Pizzi, Rafa, Zivkovic e Cervi; Raúl.

Suplentes: Svilar, Luisão, Eliseu, Samaris, João Carvalho, Salvio e Seferovic.

Ler Mais

ARTUR SOARES DIAS É O ÁRBITRO NOMEADO PARA O BENFICA-FC PORTO

Artur Soares Dias, árbitro da AF Porto, foi nomeado pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol para apitar o Benfica-FC Porto da 30.ª jornada da Liga NOS, às 18h00 deste domingo no Estádio da Luz.

O juiz do encontro vai ter Rui Licínio e Paulo Soares como assistentes e João Pinheiro no papel de quarto árbitro.
videoárbitro (VAR) será Tiago Martins e o assistente (AVAR) André Campos.
Ler Mais

CONVOCADOS DO BENFICA PARA A RECEÇÃO AO FC PORTO

Rui Vitória, treinador do Benfica, revelou a lista de convocados para o jogo com o FC Porto, da 30.ª jornada da Liga NOS.

O início do desafio está marcado para as 18h00 de domingo, no Estádio da Luz.
 
LISTA DE CONVOCADOS
Guarda-redes: Svilar e Bruno Varela;
Defesas: Grimaldo, Luisão, Eliseu, Jardel, André Almeida e Rúben Dias;
Médios: Fejsa, Samaris, Zivkovic, Salvio, Pizzi, Cervi, Rafa, Diogo Gonçalves e João Carvalho;
Avançados: Raúl, Jonas e Seferovic.
Ler Mais
Sports Blogs
blog directory
 
Benfica Glorioso © Obrigado e volte sempre!!!
BENFICA GLORIOSO

Feito por BENFICA GLORIOSO * SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS * * E PLURIBUS UNUM * Benfica Glorioso © 2011 \2018