Member

E PLURIBUS UNUM


  Benfica Glorioso  
  BTV  
  BTV  
  BTV 
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV  
  BTV 
  BTV  
  BTV  

Camisola Principal Benfica 23/24

tag foto 1 tag foto 2 tag foto 3 tag foto 4 tag foto 5 tag foto 6 tag foto 7 tag foto 8 tag foto 9 tag foto 10
E Pluribus Unum

EDIÇÃO DE SEXTA-FEIRA, 19 DE ABRIL 2024

Não perca nenhuma Notícia Gloriosa. Siga-nos no Google Notícias. Siga-nos ou clique no símbolo da estrela no canto superior direito.

Muito Benfica em tarde de homenagens na Luz


 

Benfica venceu o Portimonense, por 4-0, com golos de Rafa (2), Neres e Di María, em partida da 23.ª jornada da Liga Betclic realizada neste domingo, 25 de fevereiro, no Estádio da Luz. Houve três golos em quatro minutos!

Apesar do sol tímido, do frio e da chuva, quase 58 mil pessoas – 57 201 foi a lotação oficial – escolheram o Estádio da Luz como o melhor programa para este domingo, e deram por muito bem empregue essa opção.

Para o segundo encontro doméstico consecutivo na Luz – o primeiro foi frente ao Vizela (6-1) –, e três dias depois do confronto europeu com o Toulouse (0-0), Roger Schmidt devolveu a titularidade a Aursnes – na lateral esquerda –, deixando Morato no banco, e a Kökcü, no lugar de Tengstedt, que se encontra a contas com uma síndrome gripal.

Benfica-Portimonense

Assim sendo, o treinador encarnado escalou o seguinte onze: Trubin, Bah, António Silva, Otamendi, Aursnes, João Neves, João Mário, Kökcü, Di María, Neres e Rafa.

Antes do pontapé de saída, o primeiro momento de homenagem na Luz: um minuto de silêncio em memória de Artur Jorge – antigo jogador e treinador do Benfica – e de Rui Rodrigues – antigo jogador do Clube –, que nos deixaram nesta semana.

Aos quatro minutos novo momento de emoções fortes na Luz. Como foi correndo nos últimos dias, de forma espontânea os Benfiquistas organizaram uma corrente para demonstrar o seu apoio, tanto a António Silva – viu partir o seu avô materno – como a João Neves – perdeu a sua mãe.

Benfica-Portimonense

Portanto, quando o relógio mostrou os 4', as bancadas levantaram-se e aplaudiram durante um minuto o número 4 do Sport Lisboa e Benfica: António Silva. O jovem jogador de 20 anos agradeceu e retribuiu as palmas. Momento arrepiante na Luz.

Nas emoções dentro das quatro linhas, a primeira grande oportunidade de golo surgiu aos 9'. Num dos seus tradicionais movimentos, Di María foi da direita para o meio, deu para Neres, que tocou para João Neves. Este entregou a Aursnes, que desmarcou Neres. O internacional brasileiro foi à linha, e cruzou atrasado, com a bola, após alguns desvios, a chegar a Kökcü, que rematou para enorme defesa de Nakamura, com os pés (9').

No minuto seguinte, Kökcü lançou Rafa, que ficou na cara do guarda-redes do Portimonense, mas este saiu da baliza com rapidez e aliviou a bola (10').

Benfica-Portimonense

O Benfica estava totalmente instalado no meio-campo algarvio e tentava, através de uma circulação de bola rápida, baralhar as marcações e trocar as voltas a uma defesa compacta. Ainda assim, os alvinegros nunca estacionaram o autocarro à frente da baliza à guarda de Nakamura.

Completamente afixados pela pressão exercida pela formação orientada por Roger Schmidt, os algarvios raramente conseguiram fazer mais do que duas/três trocas de bola, e muito menos passar a linha do meio-campo. Quando tal acontecia, a defensiva encarnada resolvia o assunto, sem grandes dificuldades.



À meia hora, nova grande jogada do Benfica. António Silva virou o jogo da direita para a esquerda, a bola chegou a Aursnes, que, com um toque de primeira, colocou em Neres. Já no interior da área, e também ao primeiro toque, o jogador brasileiro deu para Rafa, que rodou com a bola colada ao seu pé esquerdo e visou a baliza, vendo o esférico ser intercetado por Relvas, para fora (30').

Na sequência do canto nasceu nova situação de golo para as águias. Após o alívio da defensiva contrária, a bola foi ganha por Kökcü, que lançou longo para a área, onde surgiu Otamendi. O capitão, em boa posição, recebeu a bola e, já em esforço, rematou para mais uma excelente parada de Nakamura (31').

Benfica-Portimonense

Cinco minutos volvidos, Rafa – lançado por Neres – surgiu no frente a frente com o guardião japonês, mas o chapéu que o avançado fez ao guarda-redes ficou demasiado grande e a tentativa esfumou-se (36').

De oportunidade em oportunidade – assim ia o Benfica, que ao minuto 39 esteve mais uma vez muito perto de marcar. Di María deambulou pela direita e, já junto da linha lateral da área, colocou a bola à mercê de um desvio. Neres antecipou-se à defesa contrária e atirou em direção ao segundo poste, onde valeu aos algarvios um corte providencial de Pedrão (39').

Em cima dos 45', Kökcü descobriu Di María, este tirou dois adversários do caminho e rematou fortíssimo para enorme intervenção de Nakamura, uma das figuras da tarde (45').

Benfica-Portimonense

O intervalo chegou com um nulo muito penalizador para os encarnados, mas com ele trouxe mais uma homenagem à Luz. O nadador Diogo Ribeiro, campeão mundial dos 50 e dos 100 metros mariposa, foi ovacionado de forma estrondosa pelo público.

O jovem de 19 anos deu ainda uma volta olímpica pelo Estádio, onde pelo caminho foi saudado, fotografado e aplaudido pelos Benfiquistas, que se mostraram verdadeiramente rendidos a este prodígio da natação e do desporto mundial.

A segunda parte começou com os mesmos 22 jogadores em campo, e com o desafio exatamente com o mesmo perfilO Benfica a tentar de todas as formas e feitios furar a teia montada por Paulo Sérgio; o Portimonense a defender com muitos e a atacar com os suficientes na esperança de fazer mossa.

foto

E se aos 55' eram os algarvios quem levavam a melhor na estratégia que colocavam em campo, aos 59' o jogo tinha mudado. E de que maneira...

Rafa foi o primeiro a dar um pontapé, neste caso uma trivelada, no nulo. O camisola 27 finalizou da melhor forma uma nova belíssima jogada.

O carrossel encarnado era intenso. A bola chegou a Di María, que deu para Kökcü, este devolveu ao campeão do mundo pela Argentina, que tentou deixar Rafa isolado. Um corte da defesa portimonense colocou a bola nos pés de Bah, que tocou simples para Rafa, com este a aplicar uma trivela que não deu hipóteses a Nakamura, tendo entrado junto ao poste direito (1-0, aos 55').

Bola ao meio, tentativa de reação do Portimonense e... golo do Benfica!

Benfica-Portimonense

É verdade, ainda havia quem estivesse a festejar o tento de Rafa, já Neres dava motivos para redobrar a celebração. João Mário ganhou a bola, deu para Kökcü, este fez um grande passe que deixou tudo na magia dos pés de Neres. O brasileiro acelerou no meio de dois defensores do Portimonense, tirou Nakamura da jogada e, só com a felicidade pela frente, atirou para o fundo das redes (2-0, aos 57'). Que golo de David Neres!

Se dois (golos) é bom, três ainda é melhor! Dois minutos volvidos... novo tento encarnado!

Benfica-Portimonense

O Benfica estava verdadeiramente endiabrado, e os autores dos dois primeiros golos construíram a jogada do 3-0. Neres lançou Rafa, este, ainda com a trivela quente, voltou a aplicá-la, da esquerda para a direita, colocando a bola em Di María. Quando se esperava que fosse receber e dominar o esférico, o internacional argentino, com toda a sua classe, simplesmente tocou com o pé esquerdo, deixando o guarda-redes completamente fora do lance (3-0, aos 59').

Ora, como não poderia deixar de ser, estes três golos de rajada deixaram a Luz em apoteose. Em campo, a equipa reagia com bom futebol, trocas de bola rápidas e desconcertantes.

Três minutos depois do 3-0, esteve mais um tento à vista. Kökcü, mais ou menos a meio do meio-campo do Portimonense, recebeu de Bah, viu que tinha espaço e disparou muito forte para grande defesa de Nakamura. Que tiro do jogador turco!

Aos 66', Roger Schmidt fez as primeiras alterações: saíram Neres e João Neves, entram Tiago Gouveia e Florentino.

Depois do frenesim dos primeiros 15 minutos do segundo tempo, o jogo entrou numa toada mais calma, com o Portimonense a tentar impedir que o Benfica continuasse com a sua cruzada ofensiva.

Benfica-Portimonense

As águias tiraram um pouco o pé do acelerador, mas voltaram a festejarTiago Gouveia furou pelo lado esquerdo do ataque, deu para Kökcü, e este serviu Rafa, que, sem oposição, desviou para golo (4-0, aos 75').

Este foi o 17.º golo de Rafa na temporada, sendo que 12 foram a contar para a Liga Betclic.

Numa das poucas subidas à baliza de Trubin, Tamble foi galgando metros, entrou na área, mas viu António Silva – imperial – travar-lhe a intenção (78').

No minuto seguinte, o central encarnado foi substituído, dando lugar a Tomás Araújo. João Mário também saiu, entrando Arthur Cabral na sua vez (80'). A quatro minutos dos 90', o jogador brasileiro, que estava em campo há apenas seis minutos, recebeu de Tiago Gouveia, ganhou espaço na área e atirou para defesa segura de Nakamura (86').

Benfica-Portimonense

No minuto seguinte, novo momento de uma carga emocional brutal. O minuto 87... de João Neves. Todo o Estádio da Luz em pé a aplaudir o jovem de 19 anos, que no início desta semana perdeu a sua mãe.

Com a emoção estampada no rosto, João Neves, que já havia sido substituído, levantou-se do banco de suplentes e agradeceu o tributo e o apoio de toda a Família Benfiquista!

Benfica-Portimonense

Aos 88', a bola voltou a ultrapassar a linha de golo, mas no momento em que se fez à recarga do remate de Arthur Cabral, Tiago Gouveia encontrava-se em posição irregularAssim sendo, o belo chapéu desenhado pelo médio atacante não contou (88').

No minuto seguinte, o Man of the Match deste Benfica-Portimonense, Rafa, deu o seu lugar a Marcos Leonardo (89').

Embora tenha sofrido quatro golos, Nakamura foi uma das figuras do encontro, e o jogo não acabou sem nova grande intervenção sua. Já dentro dos quatro minutos de compensação, Aursnes evitou um adversário, ganhou posição e rematou forte para defesa do guardião japonês (90'+4').

Benfica-Portimonense

Dois minutos depois, o árbitro Miguel Nogueira deu por terminado o encontro. O Benfica venceu por 4-0 e aumentou para 22 o número de jogos sem perder na Liga Betclic.

Na próxima jornada (24.ª) há clássico do Estádio do Dragão, com as águias a defrontarem o FC Porto, em desafio agendado para domingo, 3 de março, às 20h30.

Contudo, antes, há dérbi em Alvalade, com a 1.ª mão da meia-final da Taça de Portugal. Sporting e Benfica entram em campo nesta quinta-feira, 29 de fevereiro, às 20h45.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Dérbi frenético conquistado na raça!

Golos de belo efeito em novo triunfo do líder

Dois bis, triunfo justo!

  • Postagens
  • Comentários
  • 3812473

    Visualizações
+ Seguir Blog



com o Google Friend Connect